cheap essay writing cheap essay writing service cheap essay writing cheap essay writing cheap dissertation writing cheap dissertation writing service cheap essay writing cheap essay writing service cheap essay writing cheap essay writing Dissertation Writing service Buy Dissertation Online Cheap dissertation writing Cheap dissertation writing cheap dissertation writing cheap dissertation writing service cheap essay writing Essay Writing Service cheap dissertation writing cheap dissertation writing service cheap dissertation writing cheap dissertation writing service cheap dissertation writing service cheap essay writing service cheap dissertation writing cheap dissertation writing cheap essay writing service cheap dissertation writing service cheap essay writing cheap essay writing service cheap essay writing cheap essay writing DQV realiza ação da campanha sobre saúde mental "Janeiro Branco" | Portal SUGEP

DQV realiza ação da campanha sobre saúde mental "Janeiro Branco"

Quando pensamos em saúde mental nos remetemos logo à ausência de transtornos ou doenças mentais. Mas, saúde mental é bem mais que isso. É a busca do sentir-se bem, de desenvolver a capacidade de se manter num estado de bem-estar ou mesmo buscar por um equilíbrio que permita se sentir em desenvolvimento e num estado de pertencimento no mundo.

Dessa forma, não é a ausência de transtornos mentais que me permitem ter saúde mental. Mas a possibilidade de pertencimento ao mundo que traga bem-estar e que vai muito além de qualquer enquadramento médico ou psicológico do sujeito.

A cor da vida é diversa, ela é multicolorida, tem momentos mais cinzas e outros mais radiantes. Não vivemos em um estado único de comportamento. Nosso humor se reflete e pode mudar a cada instante.

A nossa história é construída por nós e nossas tonalidades. E essas vão muito além de qualquer diagnóstico ou enquadramento. A visão de bem-estar que permeia a saúde mental e diversa e não nos deixemos resumir apenas aos nossos enquadramentos. Eles, por vezes, são necessários, mas não são os únicos significantes que devem marcar o sujeito.

Sejamos mais!

Fig1. - Fonte: Get2gether (www.actionforhappiness.org)