cheap essay writing cheap essay writing service cheap essay writing cheap essay writing cheap dissertation writing cheap dissertation writing service cheap essay writing cheap essay writing service cheap essay writing cheap essay writing Dissertation Writing service Buy Dissertation Online Cheap dissertation writing Cheap dissertation writing cheap dissertation writing cheap dissertation writing service cheap essay writing Essay Writing Service cheap dissertation writing cheap dissertation writing service cheap dissertation writing cheap dissertation writing service cheap dissertation writing service cheap essay writing service cheap dissertation writing cheap dissertation writing cheap essay writing service cheap dissertation writing service cheap essay writing cheap essay writing service cheap essay writing cheap essay writing Auxílio Funeral | Portal SUGEP

Auxílio Funeral

Definição do serviço: 
Benefício devido à família ou a terceiro que tenha custeado o funeral do servidor falecido em atividade ou aposentado.
 
Requisitos básicos: 
Comprovação do falecimento do servidor e despesas com o funeral.
 
Documentos referentes ao serviço: 
Documentos a serem anexados (ORIGINAL E CÓPIA):
  1. Se família do servidor ou terceiros:
1. Certidão de Óbito do servidor;
2. Carteira de Identidade do requerente;
3. CPF do requerente;
4. Nota Fiscal original da funerária, nominal ao requerente;
5. Número da conta bancária, nome do banco e agência do requerente.
 
  1. Caso não tenha sido anteriormente incluído como companheiro, formalizar primeiramente outro processo para reconhecer a união estável, anexando, no mínimo, 3 (três) dos seguintes documentos:
a) Certidão de nascimento de filho havido em comum;
b) Certidão de casamento religioso;
c) Declaração do imposto de renda do servidor em que conste o interessado como seu dependente;
d) Disposições testamentárias;
e) Declaração especial feita perante tabelião;
f) Prova do mesmo domicílio;
g) Prova de encargos domésticos evidentes e existência de sociedade ou comunhão dos atos da vida civil;
h) Procuração ou fiança reciprocamente outorgada;
i) Conta bancária conjunta;
j) Registro em associação de qualquer natureza, onde conste o interessado como dependente do servidor;
k) Ficha de assistência médica, da qual conste o servidor como responsável;
l) Escritura de compra de imóvel pelo servidor em nome do dependente.
 
  1. Outra pessoa que vive às expensas do servidor e conste do seu assentamento funcional deverá apresentar Comprovação de dependência econômica.
 
Quem oferece o serviço: 
Telefone para contato: 
(81)3320.6155
Público-alvo: 
Docentes
Técnico-administrativos
Informações gerais: 
  1. O auxílio-funeral é devido à família do servidor falecido na atividade ou aposentado, em valor equivalente a um mês da remuneração ou provento a que o servidor faria jus se vivo fosse, no mês do falecimento, independentemente da “causa mortis”. (Art. 226 da Lei nº 8.112/90 e Orientação Normativa/DRH/SAF nº 101/91)
  2. Consideram-se da família do servidor, além do cônjuge e filhos, quaisquer pessoas que vivam às suas expensas e constem do seu assentamento individual. (Art. 241 da Lei nº 8.112/90)
  3. Equipara-se ao cônjuge a companheira ou companheiro, que comprove união estável como entidade familiar. (Art. 241, parágrafo único da Lei nº 8.112/90)
  4. No caso de acumulação legal de cargos, o auxílio será pago somente em razão do cargo de maior remuneração. (Art.226, § 1º da Lei nº 8.112/90)
  5. O pagamento da totalidade do valor equivalente a um mês de remuneração será pago somente à família do servidor, conforme definidos nos itens 2 e 3 desta norma, devendo todos os demais serem considerados terceiros, ainda que se insiram em definições de família mais amplas provenientes de outras fontes jurídicas como o Código Civil. (Acórdão TCU - 1ª câmara nº 867/03)
  6. Quando o valor do auxílio-funeral for equivalente a um mês da remuneração ou provento do ex-servidor, o benefício não poderá ultrapassar o teto máximo permitido em Lei. (Memo MEC/SA/SAA s/ nº, de 03/05/00)
  7. O auxílio será pago no prazo de 48h (quarenta e oito horas), contadas a partir da formalização do processo no DCAA, por meio de procedimento sumaríssimo, à pessoa da família que houver custeado o funeral. (Art. 226, § 3º da Lei Nº 8.112/90)
  8. Se o funeral for custeado por terceiro, este será indenizado, observado o disposto no item anterior. (Art. 227 da Lei nº 8.112/90)
  9. Se o funeral for custeado por terceiro, o auxílio corresponderá ao valor efetivo dos custos havidos na forma de indenização mediante comprovação por meio de notas fiscais até o limite da remuneração ou provento – valor da Nota Fiscal. (Ofício COGLE/SRH/MP nº 111/02)
  10. Em caso de falecimento do servidor em serviço, fora do seu local de trabalho, inclusive no exterior, as despesas de transporte do corpo correrão à conta de recursos da instituição. (Art. 228 da Lei nº 8.112/90)
  11. A função comissionada deverá compor a remuneração do servidor por ocasião de usufruto de benefícios previdenciários tal como o auxílio-funeral. (Acórdão Plenário nº 294/04)

 

Fundamentação: 
  1. Artigos 226 a 228 e 241 e parágrafo único da Lei nº 8.112, de 11/12/90 (DOU 12/12/90).
  2. Orientação Normativa DRH/SAF nº 101, de 11/12/91 (DOU 12/12/91).
  3. Memorando MEC/SA/SAA s/nº, de 03/05/00.
  4. Ofício COGLE/SRH/MP nº 111, de 06/05/02.
  5. Acórdão TCU-1ª Câmara nº 867, de 06/05/2003 (DOU 14/05/03).
  6. Acórdão TCU - Plenário nº 294, de 31/03/04 (DOU 07/04/04).